quarta-feira, 20 de julho de 2016

Stress, culpa e produtividade

A maioria das pessoas tem dificuldade em aceitar e entender as consequências de suas ações e muito já tem sido dito a este respeito. Embora pareça nunca ser o suficiente, eu quero falar daquelas pessoas que já passaram desta fase.

Ok, aceito as consequências do que deu certo ou errado, vamos lidar com isto. Tudo bem agora, certo?
Errado. O próximo obstáculo que devemos superar neste caso é narrativa do que aconteceu e porque aconteceu.

Se você não realiza o seu treino cotidiano porque ficou preso no aeroporto devido a problemas climáticos, você lida com isto. Você continua no dia seguinte.
Se este mesmo problema te atrasou para uma reunião e você perdeu um ótimo negócio, é ruim, mas você lida com isto e segue adiante. Estou pensando em um caso em que você não tinha como antecipar ou se preparar. Você fez tudo o que dependia de você, mas não pegou o voo a tempo.


Mas e se você pudesse ter se antecipado?
O que acontece quando você sabe que aquilo aconteceu por falha de planejamento. Como você se sente quando toma aquela cerveja a mais e não consegue treinar no dia seguinte, quando se atrasa para pegar o voo porque não considerou algum elemento óbvio?
O impacto do que você não fez (o treino ou o negócio) pode ser menor do que o dano causado pela sua narrativa interna.

A maioria de nós não tem problema em contar seus objetivos e falhas, a maioria de nós tem problemas em contar a razão destes objetivos e falhas.

Você não tem medo da derrota, você tem medo do motivo da derrota, de acreditar que é o tipo de pessoa que é derrotada.
Aqui vemos uma lição importante de Combatives para a vida, carreira e negócios. Quando nos preparamos para a defesa pessoal, não temos medo de receber uma facada ou de morrer, esta é a realidade, ela não colabora. É estressante para alguns receber golpes, ouvir gritos, fazer exercícios, mas imaginar a narrativa da falha é muito mais estressante. Especialmente em antecipação, o que fazemos com frequência.

Imaginar-se como alguém que não consegue se defender, que não tem disciplina, que não consegue realizar os negócios que precisa ou cumprir suas tarefas no trabalho. Esta é a verdadeira origem do stress.

Os exemplos são exagerados?
Talvez, mas isto acontece todo dia, o tempo todo. A vergonha dos "e se". Perdemos tempo com isto e tempo é tempo de trabalho, é dinheiro, tempo perdido é riqueza não produzida. Quando você se preocupa demais com a narrativa, você tem menos tempo para solucionar o problema.

Aceite que você planejou mal, que não estava preparado, que lhe faltava uma habilidade ou simplesmente foi estúpido, encontre rapidamente os motivos da falha e seja honesto ao falar si mesmo sobre estes motivos, trabalhe para corrigir cada um deles. Encontrar o problema é 50% da solução, trabalhar para solucionar ao invés de lamentar é o que faz os outros 50%.

Somente quando deixamos o drama e a culpa de lado, passando à análise real do fato e responsabilidade, conseguimos realmente ser produtivos.

Nenhum comentário :