segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Sobre o mimimi desarmamentista covarde

"Ah, mas bandido já chega atirando"
Então vamos deixar de nos defender?
Imagine o seguinte dialogo:
- Poxa, que pena, o cara vai me matar, não há nada que eu possa fazer, vou morrer então. Atira na cabeça por favor para eu morrer mais rápido.
- não, vou entrar na sua casa e atirar na sua mulher primeiro, depois nos seus filhos.
- ainda bem que eu não vou reagir. Podia ser pior.

Se isso faz sentido para você, ok, continue a não ter armas, não aprendera se defender, não ser uma pessoa digna que dá a vida pela sua família e pela sua liberdade.

Agora, se você daria a vida pela sua família, então não há motivo para ficar de mimimi de que o bandido está melhor preparado ou que o bandido vai tomar a arma e te matar. Se ele vai fazer isso, faria de qualquer jeito, é melhor morrer lutando.

Com arma de fogo ou sem arma de fogo, eu prefiro morrer lutando.

Se você não entende isso, não tente levar os que entendem para o túmulo com você, morra sozinho.

Apoie Campanha do Armamento​ 


2 comentários :

Viviane Patricio disse...

Tipo na minha TL o pessoal colocando o titulo do jornal da KKK, cidadão de bem, como argumento a favor do desarmamento do "cidadão de bem". Isso é tão nonsense que eu nem sei o que dizer...

O povo realmente acredita e reafirma a própria burrice e incapacidade "ah, mas se você brigar em um bar e as pessoas tiverem armas, alguém morre" - e a pessoa fala isso pra mim, que posso matar ela em 15seg sem arma nenhuma, mas, incrivelmente, após ouvir umas bobagens assim, consigo não matar. Isso já prova quão ridículo é o argumento, rs.

Willyans Maciel disse...

Se ter uma arma faria uma pessoa matar outras, imagine ser uma arma!?
Não sei como a humanidade ainda existe

Essas pessoas não pensam no que estão falando, não é possível que pensem. Ou seus instintos já foram tão corrompidos que de fato elas preferem morrer, ou ver alguém ser morto, do que reagir.