quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Sobre armamento civil, manifestações e políticos psicopatas

Uma das coisas mais importantes que aprendi com o prof Breno Hax, meu orientador no mestrado, é que psicopatas só respeitam o medo, sua principal característica é não ter compaixão, por isso não tem motivos para não fazerem o que querem, mesmo quando isto prejudica os outros, só o medo (ou a consciência de que não vão conseguir o que querem) os para. E isso influenciou meu pensamento sobre diversas outras coisas. Vejamos o exemplo das manifestações de 2013, nós sabemos, embora alguns não admitam, que os políticos brasileiros são como os psicopatas, eles agem em beneficio próprio, sem compaixão, não importando quem será prejudicado. Eles não respeitam a vida e a liberdade de ninguém, pelo contrário, querem controlar a vida e restringir a liberdade de todos nós, mas as manifestações mostraram que o medo eles respeitam.
Quantas vezes fomos às urnas, quantas vezes decidimos não reeleger canalhas, e quantas vezes nada, absolutamente nada, mudou. Mas em 2013, pense o que quiser das manifestações, algo mudou. Depois tudo meio que voltou ao normal, mas durante as manifestações algo mudou. Creio que os políticos do Brasil nunca trabalharam tanto, várias propostas prejudiciais não passaram, colo a PEC da corrupção.
Pensem comigo, quantas vezes conseguimos impedir que eles aprovassem uma lei que era prejudicial ao nosso país e a nós indivíduos, com voto? Nunca. O voto nunca resolveu nada, a politicagem e o legislar em causa própria sempre corromperam, se não todos, um numero suficiente de políticos para nos prejudicar gravemente. Mas quando eles sentiram medo, quando foram pressionados ao limite, tiveram de ceder e fazer aquilo que sempre dissemos que era seu dever, a vontade do povo.
Thomas Jefferson disse, e disse muito bem, quando o governo teme o povo, há liberdade, mas quando o povo teme o governo há tirania.

Nós somos a milícia responsável por proteger nosso país da tirania, a ultima linha de defesa. Por isso, nosso direito de ter e portar armas não deve mais ser infringido.


 

Nenhum comentário :