Páginas

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Santa Muerte

Nota do editor: Esse é mais um post da Viviane Herman, da coluna The Warrior of Fire. Ela queria falar sobre sacrificio humano e achou que era pesado demais para o blog dela. E, como vocês sabem, não há limites para o MEiOdeTuDO, então, aqui estamos.
Boa leitura, espero que gostem de pesadelos.
Willyans Maciel

Pois é, eu disse que voltaria e voltei.  
Que surpresa.
V. Hermann



"Santa Muerte, Santísima Muerte o Muerte es una figura popular mexicana que personifica la muerte y es objeto de culto. Recibe peticiones de amor, afectos, suerte, dinero y protección, así como también peticiones malintencionadas y de daño a terceros por parte de sus fieles. Por eso, diversas iglesias como la católica, bautista, presbiteriana, metodista, entre otras, rechazan y condenan su veneración, considerándola diabólica."

Muitos dos mal entendidos que acontecem com relação a Santa Muerte se devem, na minha concepção, a corrupções comuns religiosas, que ocorrem quando uma religião qualquer imiscui-se em uma população que já tem sua própria cultura, religião, lendas e misticismos, daí ocorrendo algumas misturas que podem ter diversas vertentes, algumas tão diferentes entre si que nem mesmo poderiam ser consideradas "parte" de alguma de suas originárias. 

Santa Muerte tem um ritual riquíssimo, adornos, cores, objetos simbólicos... Ela é tida como aquela que protege e auxilia os que vão por um mau caminho, alguns interpretam isso como perdão por suas más ações (o que é comum em praticamente todos os cultos e ritos que pude observar ou saber relatos, afinal, nada supera o caráter individual) o que por si não justifica nivelar toda uma cultura por um ou dois babacas com más intenções - que teriam a oportunidade de sê-lo em qualquer templo, rito, seita, etc...

Algumas brigas dos católicos se referem ao termo "Santa" e, por ser vista como uma santa daqueles que vivem às margens da sociedade, alguns religiosos mais "fervorosos" acreditam que destruir capelas e templos irá diminuir o crime... veja bem, rs, não.

O Império Asteca, que se localizava onde hoje é a Cidade do México, tinha por prática comum o sacrifício humano para o Deus Sol. Os astecas eram politeístas, ou seja, acreditavam em mais de um deus - o que sempre facilita a entrada de "mais um deus" ou "mais uma entidade protetora ou temida" ou "força da natureza" como seria Santa Muerte, mais recentemente. 

Todos vamos encontrá-la um dia, tenha o nome que tenha, mas uma caveira com um manto e uma gadanha parece demasiadamente assustador para alguns. Não julgo, mas pessoalmente acho a imagem muito mais significativa do que qualquer outro santo sob um manto, ela é atemporal, não tem face, não tem cor, não tem forma...

Os sacrifícios humanos eram realizados ao nascer do Sol, acreditando que o sangue derramado, além de manter o Sol a nascer todos os dias, também traria fartura para a colheita. Haviam vários sacrifícios específicos, este ao nascer do sol consistia em abrir o peito do "sortudo" e retirar de sua cavidade torácica o coração ainda pulsando para ofertar ao sol. Tipo um Rei Leão [as]

Mais sobre aqui, em inglês: http://www.ancient.eu/Aztec_Sacrifice/
Nós realmente recomendamos que você não tente isso em casa.

Mas relaxem, boa parte dos sacrifícios era de outras tribos, prisioneiros de guerra - antes eles do que eu, né! - e muitos dos deuses que iam sendo adotados eram de povos dominados por eles. Pensa agora quem "roubou" a cultura de quem.

Mas não dá pra entrar em muitos detalhes, porque a mitologia Asteca é riquíssima e esse não é o meu ponto, só acho divertido falar sobre sacrifícios humanos mostrar que houve uma mistura entre as culturas e as religiões nas pessoas desse local e, assim como lá, isso acontece em outros lugares também.

Mas e aí, qual o limite da tolerância religiosa? Qual o limite da "igualdade" ou da "liberdade"? Da "tolerância"? Da "arte"? Do "humor"?  Qual é o limite da sua caixinha? E da caixinha do outro? E da caixinha da sociedade? E... afinal, eu sempre tenho mais perguntas do que respostas. 

Ficou chato? Leva uma sugestäao de desenho:





Nenhum comentário :