terça-feira, 9 de outubro de 2012

Capitão 7 - super-herói brasileiro

Outro dia fiz um post comparando o Capitão Nascimento ao Capitão América, buscando mostrar que ele é um super-herói brasileiro. Pelas reações pouca gente discorda disso, mas o que muita gente não sabe é que ele não é o primeiro super-herói brasileiro. Antes dele tivemos o Capitão 7, da série de tv do canal 7 nos anos 50, que, mesmo entre os que o conhecem, muitos não sabem que teve revistas em quadrinhos muito bem desenhadas.
Criado em 1954 era originalmente personagem de uma série exibida na tv record. Inspirado em personagens da Era de Ouro dos Quadrinhos como Buck Rogers, Flash Gordon, Superman e Capitão Marvel, nada mais natural do que acabar nos quadrinhos, e foi o que aconteceu.
Já nos anos 80 surgiu uma empresa de fantasias chamada Capitão 7, e uma revista em quadrinhos do herói vinha como brinde na compra das fantasias. Mas foi só em 2006 que o Capitão 7 cumpriu seu legado, quando a Marisol S.A. lançou na revista Triplik as hqs do Capitão 7.
O Capitão 7 era um químico chamado Carlos, que na infância foi levado por um alienígena para o "sétimo planeta" (uma desculpa esfarrapada para usar o número da emissora), de onde ele voltou mais "evoluído" e com poderes especiais. E o ET fez isso porque a família do Carlos o ajudou quando ele caiu na Terra com sua nave. O herói ainda tinha uma namorada, como é classico, que era filha de um funcionário da Interpol, e, como não poderia deixar de ser, um arqui-inimigo chamado Caveira (que para mim parece uma clara referencia ao Caveira Vermelha, mas tudo bem.
Ultimamente tem havia um bom crescimento dos quadrinhos no Brasil, quem sabe isso não estimula o surgimento de mais heróis nacionais.

Nenhum comentário :