Páginas

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Não é café da manhã, é desjejum

Já não é a primeira vez que falo sobre o café da manhã aqui, e creio que não será a ultima, mas dessa vez quero falar de um outro aspecto.
Muitos nutricionistas falam que deveriamos comer de duas em duas ou três em três horas para regular a alimentação, e isso as vezes é muito difícil e algumas pessoas acabam desistindo de ter uma alimentação mais saudável. Mas a verdade é que, antes de ficar obcecado por comer periodicamente, a maioria das pessoas devia olhar para o café da manhã como desjejum. Só isso já causaria uma mudança alimentar incrível e melhora tremenda na saúde.
Quando alguém sai de um jejum prolongado, mais de três dias, não sente fome, pois o corpo já aprendeu que a comida não vem, é só ver os relatos de quem fez greve de fome, algo muito parecido nos ocorre pela manhã. O corpo sabe que a noite, durante o sono a nutrição não vem, então ele não pede (exceção para distúrbios alimentares) e em muitas pessoas isso se prolonga, até o ponto em que não tem mais jeito, perto do almoço, então a pessoa come quase mais do que cabe no estomago, pois já está a umas quinze horas sem comer nada, e aí toda a alimentação se desregula.
Mas como no caso do jejum prolongado, o fato do corpo não pedir não significa que ele não precise, mais do que um prazer o desjejum é um reabastecimento.
"Ah mas eu não consigo comer pão de manhã!"


E quem falou em pão!? Esse é outro problema, a idéia de que o café da manhã é um lanche leva muita gente a achar que tem de ser café, pão, queijo e manteiga, e daí come um pão com manteiga, que faz liberar um monte de insulina e não nutri nada, e acha que fez o desjejum. Outras, por não conseguirem comer pão pela manhã não comem nada.
Você pode ver aqui algumas dicas minhas para comer no desjejum.
Mas na verdade você pode comer qualquer coisa que comeria em uma refeição, pois é uma refeição. Conheço quem coma peixe, galinha, feijão, entre outras coisas.
Se o marcador de combustível do seu carro parar de funcionar você vai parar de abastece-lo?
Eu acho que não.

Nenhum comentário :