sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Filmes não matam pessoas

Com o recente ataque ao cinema no Colorado, os desarmamentistas atacam novamente, mas não só eles. Também atacam os que acham que filmes ou videogames são os culpados da violência.
Isso acontece devido a mania contemporânea de achar que todos são bons, e se fazem coisas ruins é por má influência. Mas como poderia haver má influência se todos fossem bons?
O caso é que existem pessoas que são predispostas a ser psicopatas e existe gente naturalmente má, a propósito o cara tinha problemas. Não é proibindo as crianças de ver o Batman que elas ficarão menos violentas. Pelo contrário, eu sempre tive em personagens como ele um estimulo para continuar a ser bom mesmo na pior situação. Então, se o Batman me influenciou bem, porque influencia de maneira ruim algumas pessoas, como o cara que entrou atirando vestido de Bane, na estréia do Batman?
Para mim a resposta é obvia:
Não é culpa do Batman, como obra geral, nem do Bane, como personagem particular.
Uma pessoa que diz ter saído matando porque viu uma cena de tiroteio em um filme ou jogo, ou porque cresceu vendo tais cenas, faria o mesmo caso a cena não existisse, apenas procuraria outra justificativa.
O mesmo para quem culpa o bar pelo acidente de carro. Ou a academia pela briga do cara que faz musculação.
O barman não obriga ninguém a beber e dirigir. A faca de pão não pula no peito dos outros sozinha. A pistola de tiro esportivo não dispara se você não puxar o gatilho.
Parem de atacar pessoas decentes, objetos inanimados e produtos culturais para defender bandido. Não sejam hipócritas. Pessoas más existem, se vocês não acreditassem nisso não trancariam as portas de casa.

Nenhum comentário :