terça-feira, 3 de maio de 2011

Thor O filme

Antes de qualquer coisa, eu gostei do filme, mas poderia ser muito melhor. Alias, deveriam ser dois filmes.
Tenho uma crítica organizacional, antes de tudo, não tinha camiseta junto com o Combo.
Já que tenho de começar por algum lugar vou começar pelo meu personagem favorito dos quadrinhos do Thor.
Hogun interpretado por Tadanobu Asano, ator japones que interpretou Genghis Khan magistralmente por duas vezes, não poderia haver melhor ator para interpretar um personagem baseado em Genghis Khan do que o ator que fez a melhor interpretação de Genghis Khan no cinema e TV. O problema é a maquiagem de menininho que colocaram nele. Descaracterizaram o personagem, tiraram a barba e o elmo, alias tiraram o capacete de todo mundo. Se tivessem usado a mesma maquiagem que ele usou em Mongol, filme de 2007 teria ficado perfeito.

Já que comecei a falar dos Warriors Three, Volstagg e Fandral estão também muito bem, tanto na aparência quanto nas atitudes, e, no caso de Volstagg, no apetite sem medida. Isto me lembra uma cena de Marvel 2002, volume 8, em que Hogun foi ferido e está em um hospital, então Volstagg e Frandral vão ao refeitório chamar a médica, e Fandral volta para o quarto com a médica enquanto Volstagg acaba com o buffet, dizendo ao final que havia pouca comida naquele momento, por isso ele faria só um lanchinho, só que o lanchinho dele era uma montanha.

Meu segundo personagem favorito é Loki, este interpretado no filme por Tom Hiddleton que fez um trabalho muito bom, estava perfeito. Era o rosto de Loki, os jeito de Loki, o capacete de Loki, era dos poucos personagens que mantiveram o elmo (junto com Odin nas cenas de batalha). Que por isso ficou parecendo que o elmo é apenas usado em tempos de guerra, mas nos quadrinhos eles usam o elmo o tempo todo. É claro que ficou bem mais menino do que nos quadrinhos, como todos os personagens que apareceram no filme, exceto o Nick Fury e o dr Selvig (LOL), mas esta cara mais limpa e nova até combinou com o perfil "enganador" do personagem, as habilidades do personagem também estão compatíveis com as habilidades do personagem nos quadrinhos, afinal, ele é o deus das travessuras (Mischief).
O Thor de Chris Mesworth era um piá que acabou de passar hipogloss no rostinho e foi filmar, com músculos definidos. O ator tinha o físico de alguém que pratica musculação, enquanto o Thor tem o físico de alguém que carrega um martelo para cima e para baixo (ou é carregado por ele, dependendo da situação). O Swarzneger na época em que fez o Conan é o tipo de ator que ficaria bem no papel de Thor, por ter musculos mais densos e de aparência menos "manipulada". Mas é assim que funciona, as pessoas que sabem o que estão assistindo vão para ver o Thor, as pessoas que não sabem o que estão assistindo vão para ver a atriz ou ator em roupas apertadas que parece com o cara ou mulher da acadêmia.
Odin interpretado por Anthony Hopkins está muito bem representado, alias tinha mais cara de Thor do que o próprio. Respeitou o personagem em quase todos os aspectos, inclusive na presença forte, caracteristica marcante do Pai de Todos, ajudado é claro pela ótima caracterização que eles fizeram de Asgard, muito ouro, muito brilho, cores e coisas flutuantes, mas que parecem possíveis aos olhos do espectador.

Algo muito engraçado foi eles usarem atores de baixa estatura e filmagens em dois ou mais planos para fazer os atores parecerem mais altos, pois nos quadrinhos os asgardianos são muito mais altos que os humanos.
Outra coisa que ficou quase igual aos quadrinhos foi o Destruidor (da mesma linha de montagem do robô de O dia em que a Terra parou), uma armadura criada por Odin para proteger contra perigos que pudessem vir derrepente das estrelas, mas que por várias vezes foi usada contra Thor por Loki. No filme acontece quase o mesmo, mas o Destruidor é o guarda do cofre de reliquias de Odin e sai de uma parede quando o rei de Asgard bate sua lança no chão. E também é usado para atacar Thor, que mostra nesse momento o quanto mudou, o dificil é perceber exatamente "quando" ele mudou, já que o filme é muito corrido e com muita informação e mudanças nos personagens. Eles contam uma estória muito longa em muito pouco tempo e sem cortes. É como se juntassem Iron Man 1 e 2 tentando fazer um filme só. O Thor precisava de dois filmes, para contar aquela estória direito.
Falando um pouco dos bastidores, houve um debate intenso antes do lançamento do filme sobre Heimdall, aquele que tudo vê e tudo houve. Um conselho dos cidadãos conservadores, ou algo assim, fez um manifesto contra um negro interpretar um deus nórdico. Como disse muito bem o ator Idris Elba, que interpreta Heimdall no filme, isso é ridículo. O ator ficou ótimo no personagem e por isso não vejo motivo pelo qual ele não possa interpretar a personagem.
Mas vejam quantos personagens importantes. O Thor tem praticamente seu próprio universo de personagens, não podiam fazer isto em um filme só. Eu acho que tinha de fazer um filme sobre a história do Thor e outro filme sobre a história do Thor na Terra. Talvez começar com ele banido para a Terra e não contar a estória que se passou antes em Asgard, para então contar isto em um segundo filme. Ou então contar a história do Thor em Asgard, como um deus, lutando em batalhas e vindo à Terra vez ou outra, para então contar a história dele banido para a Terra.
Faltou comentar muita coisa, e talvez tenha comentado de maneira insuficiente, mas em suma, é isto.

Willyans V. gostou do filme e acha que este é um bom post de retorno, após várias semanas sem postar nada.

Aproveite a nostalgia e compre minha camiseta dos Super Gêmeos: http://www.zazzle.com.br/camiseta_super_gemeos_t_shirts-235045009182691199

2 comentários :

margaret disse...

Para mim o filme foi otimo.me fes lembrar tempos passados.acho que o ator foi perfeito e todos os personegens estavao muito bem.para quem via os desenhos tao diferentes dos de agora.foi maravilhoso

Willyans V. M. disse...

Eu também gostei do filme, mas acho que esperava um pouco mais.