sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

All Black para o inverno de 2011

Parece que este ano estaremos na moda mais uma vez, sem fazer esforço. Segundo a GQ o preto no preto está de volta para o inverno do hemisfério norte, e como sempre copiamos o inverno deles quando o nosso chega, aqui vamos nós, all blacks.
Tem umas roupas muito feias e umas capangas que ninguém usaria, mas também há alguns looks bacanas. Ao lado um exemplo, eu jamais sairia com uma capanga dessas, mas a roupa não é de se jogar totalmente fora, talvez um ajuste aqui e ali, mas é o que eu sempre digo, quando se trata de desfiles cada peça pode ser decomposta em duas ou três antes de se tornar algo que se possa usar na rua. As pessoas que não compreendem isto irão gastar uma grana para se vestir como o modelo ai ao lado e ficarão estranhas, mas aqueles que entenderem irão perceber que nem sempre é preciso estar identico ao modelo e que é preciso adaptar a vestimenta a suas formas, tipo físico, estilo e gosto pessoal. O modelo é só um cabide de roupas, que nem sempre combinam entre si, ele está ali para te mostrar o que estará a sua disposição, em termos de peças e composições. Por isso mesmo é dificil achar uma composição 100% agradável em um desfile.
Essa ao lado é da Costume National, sigam o link para ver a coleção 2011 completa.
 Há os de Milão, que eu achei muito bacanas, embora usem pouco preto, usaram muito xadrez, que eu gosto também, e de uma forma sóbria. É obvio que não estamos falando de camisa xadrez vermelha que lembra o Chico Bento, xadrez sóbrio, como ao lado. Você podem ver mais na GQ, na matéria Milan Trends for Australia. É isso ai, eles elegeram as melhores para os autralianos usarem no inverno. Xadrez e couro flexível, uma combinação bacana, que funciona bem a décadas. Essas ai são Zegna. Muito legais, mas um pouco dificil de conseguir por aqui, no Brasil. Eu não gosto, em especial, dessas bolsas de viagem que eles colocam todo ano na mão dos modelos, para o dia-a-dia é pouco funcional e não combina com muita coisa.

Tem também o Roberto Cavalli, que veio com um visual mais minimalista all black, que alias é bem a cara dele. Este é algo muito próximo de uma roupa para o dia-a-dia, tem tudo o que gosto nessa categoria, só mudaria os sapatos e esse desenho no meio do corpo (talvez para uma situação mais caseira fique legal), o resto vestiria igual, quero dizer, seguindo a mesma idéia. Tem gola alta, para proteger minha garganta irritante, um blazer que evita marcar tanto o corpo, a calça não é nem muito larga nem justa demais, e principalmente, é todo preto. Eu vestiria com uma blusa de gola mais fina e lisa, mas isto vai depender um pouco da intensidade do inverno. Os sapatos eu não gostei mesmo. Essa blusa com gola grossa e desenho na frente certamente fica boa com um jeans preto e sapatos, ou mesmo tenis, que eu não uso muito. Alias esse calor tem sido uma droga, eu acho tão legal andar por ai de jeans, gola e sapatos, mas com esse verão só consigo sair de camiseta, as vezes regata, jeans e botas. Sim, botas, por que a tarde chove, eu odeio molhar os pés, e a chuva sempre começa quando estou no meio da rua, de preferencia em um lugar que não tem onde se proteger. Não fica feio, sabe, quer dizer, não mais que o normal, mas eu não gosto. Que venha o outono.
 Well, eu não vou me estender muito nisso, os links no post podem dar uma idéia do que vem por ai e você podem achar por si mesmos.
Nosso inverno ainda vai demorar, mas eu acho que até lá, muito dessa influencia chegará até aqui, como aconteceu no ano passado, e vale a pena dar uma olhada e se inspirar nas idéias desses desfiles. A São Paulo Fashion Week estava bem parecida com isso, mas não vou comentar, porque não gostei muito, e também muita coisa se repete.
Só para lembrar, do ano passado o que se manteve? O Xadrez, as golas, a malharia caiu um pouco mas não sumiu, o couro, como sempre, embora outras peles tenham reduzido bastante, bolsas, capas.
O que caiu? Os cachecóis cairam um pouco, mas bem pouco, no caso da Milano Moda Uomo eles ainda ficaram em alta. As jaquetas brancas cairam mesmo, felizmente. O tal Casulo Masculino não pegou, ainda bem. Acolchoados e jaquetas de aviador parece que deram uma sumida, dando lugar a roupas mais acinturadas, seguindo o formato do corpo. O veludo continua lá, como coadjuvante mas lá. Gravatas borboleta também cairam e principalmente, o que mais me agradou, o cós voltou ao normal.
Se quiser dar uma olhada no que aconteceu em Milão, siga o link. Diferente de outros eventos eles colocaram um pouco mais de cor, mas o preto também está lá.
De minha parte vou continuar a tirar umas idéias dessas combinações, como tenho feito todos esses anos, e por um xadrez sóbrio, lá de vez em quando, quando acordar de muito, muito bom humor. LOL. Eu ainda tenho aquela calça xadrez Sheldon Cooper, faz tempo que não uso, está quase na hora de resgatá-la. E a minha camisa de flanela, estou com saudades de usá-la com pullover, preto é claro
Essa semana ainda preciso dar uma passada na Makenji, aproveitar uma certa promoção, preciso de um costume novo. Só para lembrar, pois muitos esquecem, costume é a composição de calça e paletó, enquanto terno é uma composição de três peças, sendo a terceira o colete.

Willyans V.

Nenhum comentário :