terça-feira, 15 de junho de 2010

Notas sobre Exploração Espacial

Oceano marciano.
Segundo um estudo publicado pela Universidade do Colorado (ainda não consegui o link para o estudo propriamente, só vi as notícias, muito vagas) um oceano já cobriu marte a 3,5 bilhões de anos atráz. Nessa época o planeta tinha rios, com afluentes, foz, delta e tudo mais, leçois freaticos, chuvas, neve e todo tipo de evento climático dependente da existência de água que conhecemos. Difícil não pensar na possíbilidade de uma civilização que se tenha extinguido, não? Mas eu ainda sou bastante resistente a essas suposições, uma vez que não há indicios claros, mas a possibilidade parece saltar a mente, levantando nossa curiosidade científica.

Mars 500
Pra testar a tolerância de uma equipe de 6 pessoas a uma possível viagem a Marte os russos trancarão vários austronautas em um simulador por 520 dias(1 ano e meio). Pelo que entendi é apenas uma capsula que simulará tudo o que uma missão a Marte teria, controles, operações de coleta de material e prática de video games, sendo o objetivo do estudo verificar condições psicológicas e comportamentais de culminarão na tolerância a uma viagem tão longa. Eu tenho uam sugestão para eles, Valium... hahha..
O experimento simula uma viagem de 250 dias a Marte, com 30 dias de explorações na superfície e outros 240 dias de viagem de volta. O nome da empreitada é Mars 500.

Buzz
SegundoBuzz Aldrin (segundo terraqueo a pisar na lua e inspirador de Buzz Lightyear) moraremos em marte até 2031.

“Que visual desolador. O que vimos não mudava há centenas, milhares de anos. Nenhuma vida. Era quente demais durante o dia e muito, muito frio de noite. Não é um lugar bom. Não tem ar. Sessenta anos depois de termos alcançado a Lua, nos anos 1960 e 1970, por que querer retornar para lá?”
Ele talvez tenha razão, mas se conseguirmos extrair algum minério de lá, de forma mais produtiva do que daqui podemos voltar, de qualquer forma essa não parece ser uma realidade.
“No meu cronograma, que submeti ao Congresso americano, teríamos pessoas pisando em Marte para permanecer lá em 2031. É para assegurar a sobrevivência da raça humana. O que poderia nos destruir, um grande asteróide. Mas, se tivermos uma civilização crescente em algum outro lugar, esta é hora de fazer este movimento, começar a se estabelecer. Eu acho isso porque os russos vão, se não fizermos antes”. haha,... Obviamente ele ainda tem algum receio dos russos.. rsrs..
Mas está certo, se eles não forem os russos vão, e se nenhum dos dois for, nós vamos, afinal estamos nessa corrida também.

Nasa
Em Cabo Canaveral Obama apresentou as metas da Nasa. Ele não é tão otimista quanto o projeto de Buzz, mas afirma que na década de 2030 já teremos missões tripuladas a asteróides e que Marte virá.
Ele aumentou 6 bilhões o orçamento da Nasa, mas nada para o projeto de ir à Lua, afinal ficar indo e vindo da Lua não serve para nada (praticamente).
Eu concordo com ele e com Buzz, colonização já.

Hawking
Meu maior idolo da física atual (Dr Stephen Hawking) alertou recentemente que vida inteligênte fora da Terra pode estar interessada apenas em nossos recursos e sem nenhum interesse em trocar tecnologias ou conhecimentos. Nada mais natural, é assim que agimos até mesmo entre terráqueos. Como ele já havia dito a alguns anos, é bem mais provavel que eles sejam como independece day, do que como E.T..
"Se os alienígenas nos visitassem, as consequências seriam semelhantes às (que aconteceram) quando (Cristóvão) Colombo desembarcou na América, algo que não acabou bem para os nativos" disse ele em documentário no Discovery.

Copiando Asimov
No documentário BBC - Wonders of the Solar System, Brian Cox (físico da Universidade de Manchester) afirma que pode existir seres vivos sob o gelo de Europa (satélite de Júpiter), mas isto já foi dito por Isaac Asimov.  Segundo ele os indícios tem aumentado, mas a notícia que eu li não falava dos argumentos dele, então terei de assistir o documentário.
"Nós só saberemos com certeza quando a próxima geração de naves espaciais, adaptadas para procurar vida, for lançada para as luas de Júpiter e as planícies áridas de Marte nas próximas décadas."

Nenhum comentário :