segunda-feira, 14 de junho de 2010

Confederação Brasileira de Futebol ≠ Republica Federativa do Brasil

No dia 11 de junho de 2010 uma família recebe um bilhete da escola na qual a criança de 5 anos estuda:

Para este dia 15 de junho o aluno deve vir à escola vestido com a camisa da seleção, trazendo papel crepon para os enfeites que serão confeccionados. Devemos estimular o esporte e o patriotismo das crianças.

Resposta da família:
Primeiramente gostaria de informar que não possuo uma bola de cristal para adivinhar de qual seleção estão falando. Da seleção australiana de basquete? Da seleção brasileira de rugby? Vocês sequer informam de qual país deve ser a camiseta. Acho que vou mandá-la com a camiseta da seleção de basquete de Portugal.
Devo deduzir que, como a maioria dos brasileiros, estão a supor que só existe futebol (e apenas de um tipo) no mundo e que todas as pessoas estão interessadas nisso.
Também devo deduzir que o papel é para confeccionar enfeites relacionados com a copa do mundo de futebol, e como o dia quinze deste mês não será dia de aula de educação artística devo presumir que minha criança perderá conteúdo preparando enfeites referentes a copa de futebol. Também devo presumir que, como as crianças prepararão enfeites, elas assistirão ao jogo, ou seja, as crianças perderão todo o dia de aula preparando enfeites e assistindo ao jogo de futebol.
Se é preciso perder um dia de aula para estimular o esporte, porque vocês não param as aulas nos jogos de outros esportes, que na maioria das vezes são considerados mais educativos pelos especialistas?
Sabiam que existe copa do mundo de Rugby (o terceiro evento mais assistido do mundo, e também um tipo de futebol), e também de baseball, para não falar em muitos outros esportes. O que faz do futebol, conhecido por ser o esporte com a maior incidência de lesões por excesso de agressividade(mesmo falando em termos de lesões em geral ainda ganha de alguns esportes de combate, como o judo, karate e kungfu tradicional), um esporte tão importante para o estimulo da criança a ponto de parar as aulas?
E para vossa informação o Brasil tem atletas muito competentes em muitos outros esportes.
Mas pior que isso, vocês falam em estimular o patriotismo. Esse é o maior absurdo que já li. Vocês sequer ensinaram o hino nacional corretamente para a criança e acham que ela se tornará mais patriota só por assistir alguns jogos de futebol? Pode até acontecer, mas seria pelos motivos errados.
O uniforme da escola sequer tem uma bandeira do país, vocês não asteiam a bandeira, como manda a lei, não usam as cores da nação e jamais falam positivamente do país. Eu nunca vi uma nota no caderno onde constasse algo como, temos a maior hidroelétrica do mundo, ou temos a floresta com a maior biodiversidade.
Vocês nunca estimularam o patriotismo. Agora, em tempos de copa do mundo de futebol, vocês acham que torcer pela seleção brasileira de futebol, vestir uma camisa verde-amarela e recortar papel colorido é ser patriota? Até o pior dicionário fornece uma definição melhor de patriota.
Amar a Confederação Brasileira de Futebol é completamente diferente de amar a Republica Federativa do Brasil.

Observação:
O texto, embora expresse minhas opiniões, é baseado em fatos reais, o que é uma tristeza para este país. Agradeço a minha amiga Lourdes, que tem uma filha em escola infantil, pela inspiração para escrever este protesto.

Willyans V. M.

Nenhum comentário :